Voo da TAP para Bissau deve realizar-se entre hoje e quarta-feira, previstas mais viagens

Voo da TAP para Bissau deve realizar-se entre hoje e quarta-feira, previstas mais viagens

A TAP vai realizar um voo para a Guiné-Bissau entre hoje e quarta-feira, estando a ser promovidos mais voos para auxiliar cerca de 700 cidadãos portugueses e da União Europeia a regressarem a casa.

“Há um voo da TAP que se encontra em preparação e que está previsto para se realizar entre hoje e amanhã (quarta-feira). Estão a ser promovidos mais voos durante esta e a próxima semana”, disse hoje à Lusa fonte diplomática.

Segundo dados disponibilizados à Lusa pela embaixada de Portugal na Guiné-Bissau, até ao momento há cerca de 700 pessoas, entre cidadãos portugueses e de outros países da União Europeia, que pediram auxílio para regresso ao seu país de origem.

No domingo, a TAP começou a enviar às pessoas um link para ser preenchido um formulário para auxílio ao regresso a Portugal.

“O voo que se vai realizar entre hoje e amanhã (quarta-feira) vai incluir pessoas que já tinham bilhetes comprados para estas datas, casos médicos, grávidas e situações diversas de caráter urgente”, precisou a mesma fonte.

Para assuntos relacionados com o surto da covid-19, os cidadãos portugueses devem contactar a Embaixada de Portugal através do email bissau@mne.pt.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros criou a linha de emergência covid-19 para apoiar cidadãos portugueses que se encontrem transitoriamente no estrangeiro.

Os portugueses podem contactar o serviço através do ?email’ covid19@mne.pt ou da linha telefónica +351 217929755 entre 09:00 e as 17:00 e o Gabinete de Emergência Consular, que funciona 24 horas por dia.

A Guiné-Bissau ainda não registou qualquer caso do novo coronavírus, mas dadas as fragilidades sanitárias do país, as autoridades decidiram pelo encerramento de fronteiras, com exceção para abastecimento de produtos de primeira necessidade e urgências médicas.

As autoridades encerraram também escolas públicas e privadas, mercados nacionais e todo o comércio, que não forneça bens de primeira necessidade.

Foi também decidido fechar locais de culto, nomeadamente à sexta-feira, sábado e domingo, piscinas, praias e complexos de lazer e desportivos.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Fonte: Lusa

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu