UNICEF APELO O GOVERNO PARA APOIAR AS CASAS DO ACOLHIMENTO DAS CRIANÇAS

UNICEF APELO O GOVERNO PARA APOIAR AS CASAS DO ACOLHIMENTO DAS CRIANÇAS

O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), alertou esta terça-feira (27.02) ao governo no sentido de dar apoio às casas do acolhimento das crianças na Guiné-Bissau.

Para a UNICEF, o governo não pode focar só em fiscalizar e regulamentar estas casas de acolhimento de crianças órfãos ou abandonados, mas dar apoio, assistência e o encaminhamento.

“O apoio do ministério da Mulher, Família e Coesão Social, não pode resumir-se só na fiscalização ou regulamentação, mas dar o apoio, assistência ou encaminhamento, ajudar as instituições que acolhem as crianças em resolver seus problemas, como exemplo registo de nascimento dos menores órfãos, como deve ser feito e todo esse apoio que deve ser dado a essas instituições”, explicou a especialista em proteção das crianças da UNICEF.

Segundo, Sónia Polónia, uma das prioridades da sua organização, é continuar apoiar o governo no trabalho do reforço com as instituições que acolhem as crianças em regime residencial no país.

Polônia, revelou que a UNICEF já assinou este ano (2018), um plano de trabalho com o executivo em continuar a apoiar o ministério da tutela, no trabalho de seguimento, apoio dado a estas instituições que acolhem as crianças.

A especialista de proteção crianças, discursava a margem do atelier de Disseminação e Monitoramento das Novas Normas e Regulamento para os Cuidados Alternativos na Guiné-Bissau, em particular Acolhimento Temporário das crianças, na aldeia SOS em Bissau.

Embora reconheça a difícil tarefa das casas do acolhimento das crianças, o director geral da solidariedade social, Feliciano Mendes, promete forte engajamento o governo nesta luta.

“Nós reconhecermos essa dificuldade e reconhecermos os esforços que têm feito, por isso é que nós não queremos poupar esforços, estamos consciente aquilo que ajudamos não é tao suficiente, mas vale a pena ter iniciativa. Neste sentido queremos garantir que vamos continuar dar esse apoio”, afirmou Mendes.

Mendes, assegurou que o governo vai contemplar as necessidades das casas do acolhimento no sentido de melhorar os seus funcionamentos.

O encontro foi organizado pelo Ministério da Mulher, Família e Coesão Social e visa a disseminar o documento no sentido de fazer com que as instituições que trabalham nesta temática apropriem deste instrumento.

No atelier que decorreu durante todo dia desta terça-feira, juntou cerca de 24 técnicos de diferentes centros de acolhimentos das crianças em regime residencial da capital Bissau.

De referir que várias casas do acolhimento deparam com enormes dificuldades financeiras e falta de apoio, em particular o orfanato Lar Bethel de Bissau.

O Lar Bethel ainda não conseguiu reunir um grupo de doadores fixos e vive de ajudas pontuais de amigos e algumas entidades internacionais.

O único apoio regular consiste na entrega de alimentos por parte da Parceria Internacional para o Desenvolvimento Humano.

Por: Alison Cabral

 

 

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu