UA AFIRMA QUE O PROCESSO DE VOTAÇÃO DECORRE COM NORMALIDADE NA GUINÉ-BISSAU

UA AFIRMA QUE O PROCESSO DE VOTAÇÃO DECORRE COM NORMALIDADE NA GUINÉ-BISSAU

O Chefe da Missão dos Observadores Eleitorais da União Africana (UA), Joaquim Rafael Branco, afirma que o processo da votação decorre com normalidade em todo o território da Guiné-Bissau.

“O processo esta5 a decorrer com a maior tranquilidade, na calma e os eleitores estãoba exercer os seus direitos de voto com a total normalidade”, explicou Joaquim Rafael Branco.

Rafael Branco falava este domingo, 29 de outubro, num dos círculos eleitorais em Bissau, no qual destaca a ligeira participação dos eleitores nas primeiras horas da votação na capital guineense.

Na sua breve declaração à Rádio Jovem Bissau e a RDP África, o antigo primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, apelou aos dois candidatos a respeitarem a vontade do povo.

A Missão dos Observadores compreende treze (13) Observadores de Longo Prazo (OLT) – no terreno desde 19 de Novembro – e quarenta (40) Observadores de Curto Prazo, composta por homens, mulheres e jovens, que se estão no terreno desde 22 de Dezembro e vão permanecer até 5 de Janeiro 2020.

Os eleitores guineenses escolhem hoje o próximo chefe de Estado do país. Na corrida eleitoral estão dois antigos primeiros-ministros, Domingos Simões Pereira, apoiado pelo Partido Africana da Independência de Guiné e Cabo-Verde(PAIGC) que teve 40,13% dos votos na primeira volta das eleições presidenciais, a 24 de Novembro, e Umaro Sissoco Embaló, apoiado pelo Movimento para Alternância Democrática (Madem-G15), que obteve 27,65% dos votos.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu