SOCIEDADE CIVIL DA GUINE-BISSAU CONGRATULA COM OS RESULTADOS DA CIMEIRA DE LOMÉ

SOCIEDADE CIVIL DA GUINE-BISSAU CONGRATULA COM OS RESULTADOS DA CIMEIRA DE LOMÉ

A Aliança das Organizações da Sociedade Civil, felicitou a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), pelo papel decisivo que vem desempenhado para a saída da crise que assola a Guiné-Bissau há mais dois anos, anunciou esta quarta-feira (19.04) as organizações através da nota.

Segundo a mesma nota, na posse da Rádio Jovem, as organizações congratulam-se com os resultados saídas da Cimeira Extraordinária dos Chefes de Estados e de governo realizado em Lomé (Togo) e felicitam Aristides Gomes pela sua nomeação ao cargo de primeiro-ministro.

“Regozijam-se pela retoma de funcionamento da plenária do Parlamento, após quase três anos e manifestam-se a sua inquietação em relação a iniciativa de prorrogação do mandato dos deputados, tendo pelo que convidar Assembleia Nacional Popular (ANP) apresentar o funcionamento legal que sustenta a referida iniciativa”, lê-se ainda na nota.

As organizações da Sociedade Civil apelam a Comunidade Internacional, em particular a CEDEAO, no sentido de continuar o monitoramento de todo processo de formação e funcionamento de executivo.

Por fim, aliança apela a população em geral no sentido de estarem serenos e firmes na defesa dos seus direitos cívicos.

De referir o Presidente da Republica, José Mário Vaz, nomeou na segunda-feira o sociólogo Aristides Gomes, 63 anos, primeiro-ministro do país para chefiar um Governo inclusivo, que terá como missão a realização de eleições legislativas, marcadas nesse mesmo dia para 18 de novembro deste ano.

Esta decisão resultou das negociações promovidas pela Comunidade Económica dos Estados da áfrica Ocidental (CEDEAO) para encontrar um mecanismo que pusesse fim definitivo à crise política que afeta a Guiné-Bissau há cerca de três anos.

O Parlamento da Guiné-Bissau vai reunir a Plenária esta quinta-feira (19.04), para eleger o novo órgão da Comissão Nacional das Eleições (CNE) e prorrogar a nona legislatura, até Novembro.

Há mais de dois anos que o parlamento não consegue reunir-se em plenária por se encontrar bloqueado devido às divergências entre o Partido da Renovação Social (PRS) e o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu