PRS NÃO VAI INTEGRAR DEPUTADOS DISSIDENTES DO PAIGC NO PARTIDO

PRS NÃO VAI INTEGRAR DEPUTADOS DISSIDENTES DO PAIGC NO PARTIDO

O Partido da Renovação Social (PRS) nega que tenha debatido, na sua reunião do Conselho Nacional, a crise no Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC), disse esta terça-feira (08.08) um responsável dos renovadores.

Orlando Mendes Viegas, presidente da comissão eleitoral do quinto congresso, afirma que não compete ao “PRS” pronunciar-se sobre a decisão do partido liderado por Domingos Simões Pereira de expulsar os seus deputados das fileiras do partido.

Reagindo a informação posto a circular, segundo qual foi debatido na reunião do Conselho Nacional dos renovadores a crise interna do “PAIGC”, Mendes Viegas, lamenta que ponham a circular informações redondamente falsas para atingir o partido.

“As nossas posições só engajam ao partido e os nossos militantes, por isso não compete analisar a crise do PAIGC”, afirmou o dirigente do “PRS”.

Em declaração a imprensa a margem da reunião do Conselho Nacional do “PRS”, Orlando Mendes Viegas reafirma que as divergências internas no “PRS” prova que a democracia interna está saudável.

Questionado sobre possível integração dos deputados dissidentes do “PAIGC” no partido fundado por Kumba Yala, Presidente da Comissão Eleitoral do Congresso, refutou categoricamente esta informação.

“O nosso partido não tem nada a ver com os deputados expulsos no “PAIGC”, portanto não estamos interessados em proteger qualquer dissidente”, vincou Mendes Viegas.

Neste encontro do Conselho Nacional do Partido da Renovação Social, segundo apurou a Rádio Jovem, os membros irão discutir e submeter para afetivos de aprovação da Comissão Organizadora do Congresso, o regimento do congresso, regulamento e o orçamento.

De recordar que no mês passado, o Conselho Nacional do Partido de Renovação Social (PRS) decidiu realizar o quinto congresso do partido entre 26 e 29 de Setembro aqui em Bissau.

Neste encontro o órgão decidiu ainda aumentar a participação de delegados para 1.001, depois de terem aumentado as adesões ao partido.

No último congresso, realizado em 2012, participaram 801 delegados.

//Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

This Post Has One Comment

  1. Como é que o PRS chega ao poder se realmente não tem nada a ver com os dissidentes do PAIGC? A isso devia Sr.Orlando M Viegas explicar.

Deixe uma resposta

Close Menu