PRS CRITICA CRIAÇÃO DA SECRETÁRIA DE ESTADO DA GESTÃO ELEITORAL

PRS CRITICA CRIAÇÃO DA SECRETÁRIA DE ESTADO DA GESTÃO ELEITORAL

O Partido da Renovação Social (PRS) criticou hoje, através de uma nota a criação da Secretaria de Estado da Gestão Eleitoral no novo Governo do país, salientando que é um “pulmão vital” para “irregularidades no processo eleitoral em gestação”.

De acordo com a nota entregue à Rádio Jovem, o PRS fez lembrar o atual executivo liderado por Aristides Gomes, que as funções e competências nesta matéria são partilhadas pela Comissão Nacional das Eleições (CNE) e a Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE).

” O PRS entende que este fato para além de ser sobreposição de competências é uma prova formal e material de servilismo e compensação a quem foi um dos mentores de recenciamento seletivo, desorganização e fraudulento á margem de todas as leis e benefícios do seu partido, o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-verde (PAIGC)”, refere ainda o comunicado.

No documento de duas páginas, o partido liderado por Alberto Nambeia diz que o racional e desejável era a criação duma estrutura vocacionada a promoção da descentralização da administração local ou seja as autarquias locais.

O partido aproveita a nota para felicitar a nomeação do Procurador Geral da República (PGR) e bem como a formação do novo governo guineense.

Por fim, o PRS reafirma a sua determinação em exercer a oposição responsável e construtiva ao serviço e bem da nação.

Por: AC

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu