PRISÃO PARA DUPLA ACUSADO DE HOMICÍDIOS EM BISSAU

PRISÃO PARA DUPLA ACUSADO DE HOMICÍDIOS EM BISSAU

O Tribunal Regional de Bissau condenou esta quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018, a 28 e 30 anos de prisão dois cidadãos guineenses por cinco crimes de homicídios agravado, a uma pena única e concreta.

Djodji Barbosa foi condenado a 28 anos de prisão por ter assassinado duas pessoas: o seu patrão Mamadú Candé e a própria namorada, a Tânia. Enquanto Luciano Fernandes Gomes foi condenado a 30 anos de prisão por ter assassinado três pessoas.

Além da pena prisão, o Tribunal Regional de Bissau, condenou os dois cidadãos guineenses a indemnizar 10 milhões de francos CFA a cada família das vítimas.

Em curta declaração à imprensa no final do julgamento, o advogado das vítimas, Mamadú Serifo Djaló, mostrou-se satisfeito pela pena aplicada aos dois indivíduos.

“De facto fique muito satisfeito, porque o tribunal fez valer o direito na verdade e condenou os suspeitos a pena que nós tínhamos solicitado antes do julgamento, por isso, foi um resultado justo tendo em conta a direito que foi aplicado”, declarou Serifo Djaló.

Acórdão dos juízes que compõem o coletivo da vara crime do Tribunal Regional de Bissau também condenou Djodji Barbosa e Luciano Fernandes Gomes aos crimes de furto e burla qualificada.

Em reação, o advogado dos condenados, Ussumane Baldé, promete fazer tudo para recorrer da sentença que foi aplicado aos seus constituintes.

De recordar que no mês de Abril do ano em curso, Djodji Barbosa confessou, ter assassinado Mamadú Candé e a Tânia.

Barbosa contou que era taxista do malogrado Candé (seu patrão). Barbosa alega que Mamadú Candé devia-lhe 2 milhões de francos CFA valor de venda do carro de um amigo, fato que levou ao desentendimento que culminou no assassinato de Candé a 03 de Janeiro de 2013.

Por: Alison Cabral

 

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu