PM FAUSTINO IMBALI ENTREGA CARTA DE DEMISSÃO AO PRESIDENTE DA GUINÉ-BISSAU

PM FAUSTINO IMBALI ENTREGA CARTA DE DEMISSÃO AO PRESIDENTE DA GUINÉ-BISSAU

O primeiro-ministro Faustino Imbali, nomeado pelo Presidente cessante da Guiné-Bissau, mas rejeitado pela maioria da comunidade internacional, demitiu-se hoje do cargo, numa carta a que a Lusa teve acesso.

Imbali disse na sua carta dirigida a José Mário Vaz ter tomado a decisão de se demitir para permitir ao Presidente guineense “ter chance de reformular a história política” da Guiné-Bissau e não permitir que forças estrangeiras “desestabilizem e zombem” da nação guineense.

O agora ex-primeiro-ministro pede a José Mário Vaz que lhe permita demitir-se do cargo “com efeito imediato”.

O pedido de demissão acontece a demissão acontece, a poucas horas de terminar o prazo dado pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Imbali acusa a CEDEAO de ingerência, mas diz que, assim, não conseguia trabalhar.

De recordar que quarta-feira a organização sub-regional pediu “a todos os que, de forma abusiva, integram o Governo ilegal de Faustino Imbali para que se demitam e se distanciem de qualquer iniciativa que possa comprometer o processo das eleições presidenciais, confiado às instituições legais”.

O povo continua apreensivo quanto ao futuro imediato e aguarda-se com expetativa os resultados da cimeira extraordinária da CEDEAO, que esta decorrer neste momento em Niamei, capital de Níger, para analisar a atual situação política da Guiné-Bissau, sem a presença do Presidente guineense, José Mário Vaz.

Por: AC

Fonte: Lusa

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu