PJ APREENDEU 104 TONELADAS DE ARROZ OFERECIDO PELA CHINA EM BAFAFÁ

PJ APREENDEU 104 TONELADAS DE ARROZ OFERECIDO PELA CHINA EM BAFAFÁ

A Polícia Judiciaria guineense (PJ) anunciou esta quarta-feira, 03 de abril de 2019, ter apreendido 104 toneladas de arroz oferecidos á Guiné-Bissau pelo governo da China, em Bafatá, leste do país.

De acordo com os serviços da PJ da Guiné-Bissau, o arroz doado para consumo interno, foram levados a cidade de Bafatá para fins comerciais por um cidadão guineense, cuja identidade não foi revelado pela instituição.

Em declaração à imprensa o inspetor e coordenador da PJ guineense, Fernando Jorge, revela que não há pessoas detidas nesta operação, porque neste momento a instituição está a trabalhar na recuperação do produto.

Sem indicar nomes das pessoas envolvidas, Jorge assegura que o processo está sob alçada da PJ, contudo revela ainda que o arroz não está só em Bafatá, mas também alguns estão ser armazenados em outras localidades para comercialização da castanha de caju.

“Eu quero só dizer que estou restrito ao princípio de sigilo da justiça e só quero avançar o número de toneladas de arroz já recuperados pela nossa instituição e dizer que a investigação vai continuar no âmbito deste processo”, declarou Jorge.

De acordo com o inspector, neste momento a PJ tem pistas da rede das pessoas envolvidas no desvio deste arroz oferecido para consumo interno.

O responsável disse que depois da recuperação da cabal do produto em Bafatá, a PJ vai também abrir numa investigação em outras localidades do interior do país com mesmo objetivo.

Segundo a informação disponível, neste primeira operação no leste do país, a instituição sob tutela de Filomena Mendes Lopes, das 104 toneladas só enviou para Bissau 52 toneladas e restante chegará a capital brevemente.

De salientar que a China entregou a presidência guineense em 2018 cerca de 2.638 toneladas de arroz, através do seu embaixador da China no país, Jin Hong Jun.

O donativo enquadra-se no desenvolvimento da agricultura onde a Guiné-Bissau e a China tem mantido ligação ao longo do ano.

De recordar que no final do mês de Março, a China entregou materiais agrícolas, géneros alimentícios e fertilizantes ao governo guineense. Os materiais entregues são avaliados em sete milhões de dólares norte-americanos.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu