PAIGC ESTÁ DISPONÍVEL PARA NEGOCIAR UMA EVENTUAL NOVA DATA PARA AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

PAIGC ESTÁ DISPONÍVEL PARA NEGOCIAR UMA EVENTUAL NOVA DATA PARA AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) mostrou-se disponível para negociar uma eventual alteração da data das eleições legislativas na Guiné-Bissau, desde que seja realizado em 2018.

A intenção do partido liderado por Domingos Simões Pereira, foi transmitida esta terça-feira (18.09), pelo secretário para a informação do PAIGC, numa conferência de imprensa na sede principal do partido, em Bissau.

Aos jornalistas, António Óscar Barbosa, sublinhou que ainda é possível realizar o sufrágio na data marcada, embora tenha mostrado a abertura do partido para o diálogo a fim de negociar uma nova data para escrutínio.

“Com o espirito de entre ajuda é possível realizarmos as eleições legislativas no dia 18 de Novembro do ano em curso, mas também estamos abertos para negociar uma nova data, desde que não ultrapasse o ano 2018, concretamente o mês de Dezembro”, vincou Barbosa.

Segundo Óscar Barbosa, o PAIGC dará total colaboração possível no sentido de agilizar sempre, na base do entendimento para preservar a estabilidade do país, quanto a efetivação das eleições legislativas.

Em sua declaração, na presença de alguns dirigentes superiores do partido, Barbosa, afirmou que a única saída para crise prevalecente no país passa necessariamente pela realização do sufrágio.

O encontro com a imprensa serviu principalmente para anunciar que o PAIGC já depositou a lista de 102 candidatos a deputados da nação no Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau (STJ).

De acordo com a lei guineense, a apresentação das candidaturas é feita no STJ em até 60 dias antes da data prevista para eleições legislativas.

De salientar que apesar das diligências que estão a ser feitas pelo executivo para cumprir com a data, agora só restam dois meses e alguns dias para a realização do sufrágio, alguns observadores de assuntos políticos em Bissau, dizem que claramente será impossível realizar as eleições legislativas na data marcada.

Os 150 dos 300 kits e um conjunto de equipamentos para o registo do eleitor, que chegaram a Bissau neste domingo, foram entregues  segunda-feira (17.09) ao Governo guineense pela representação diplomática da Nigéria, país que se disponibilizou a fornecer esses materiais. Assim sendo, o recenseamento eleitoral pode começar ainda esta semana, como anunciou o responsável do Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral, Alain Sanka, sem contudo precisar uma data.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu