Organizações da Juventude Guineense

Organizações da Juventude Guineense

Excelentíssimo
Senhor representante residente da CEDEAO na Guiné-Bissau

As Organizações da Juventude da Guiné-Bissau, nomeadamente: Conselho Nacional de Juventude, Rede Nacional das Associações Juvenis, Fórum Nacional da Juventude e População, Rede das Associações Juvenis, Rede Nacional de Jovens Mulheres Líderes da Guiné-Bissau e Projecto Universidade Aberta.

Na sequência do seu último pronunciamento sobre a crise política instalada no país, preocupadas com o actual momento político, social e económico sem fim a vista, caracterizado, mais uma vez, por uma grave crise social que tem afectado sobremaneira, todos os sectores da vida pública do país, marcado pelas sucessivas greves na administração pública, paralisação no sector de saúde e educação, disfuncionalidade estrutural do Estado, deficiente campanha de comercialização da campanha de caju, ausência de diálogo construtivo entre principais atores políticos e órgãos de soberania.

Apesar de todos os esforços empreendidos pela Sociedade Civil, a Comunidade Religiosa, Organizações de Mulheres, Organizações Juvenis e a Comunidade Internacional, com vista a pôr fim a crise política que tem afectado o país ao longo dos últimos cinco anos, com contornos cada vez mais incomensuráveis; considerando a actual conjuntura política, preocupadas com a situação, as organizações da juventude guineense, servindo-se desta missiva, ven exigir à CEDEAO o seguinte:

   1. Adopção duma posição firme e inequívoca sobre a situação política vigente na Guiné-Bissau;

  2.  Sancionar os atores políticos que estão a inviabilizar o processo de estabilização do país e consequente formação do governo desta décima legislatura;

Na eventualmente de a CEDEAO não tomar diligências necessárias a, de vez, solucionar a crise política no país, as organizações supracitadas reservam-se no direito de solicitar ao Conselho de Segurança das Nações Unidas a retirada de mandato à CEDEAO, na mediação da crise guineense, e consequente solicitação da outorga do mesmo mandato à União Africana.

Feito em Bissau, aos 28 dias do mês de Junho de 2019.
As Organizações

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu