OBRAS DA AUTOESTRADA DA REGIÃO DE BIOMBO ARRANCAM BREVEMENTE

OBRAS DA AUTOESTRADA DA REGIÃO DE BIOMBO ARRANCAM BREVEMENTE

As obras de construção de uma autoestrada que vai ligar a rotunda do aeroporto a Safim, na região de Biombo, Guiné-Bissau, com o financiamento da República Popular da China, deverão iniciar-se brevemente, anunciou esta quinta-feira (20.09), em Bissau os dois governos.

O projeto orçado em 30 milhões de dólares americanos que vai melhorar a ligação entre Bissau e Safim, a cerca de 15 quilômetros de distância da capital do país, vai durar dois anos e conta ter iluminação e dois passeios.

O acordo para implementação desta infraestrutura foi assinado hoje entre o embaixador da China na Guiné-Bissau e o Ministro das Obras Públicas, Construção e Urbanismo guineense, no palácio do governo.

Em declaração a imprensa após a assinatura do documento, o diplomata chinês, Jin Hongjun, assegurou que com a construção desta autoestrada vai permitir o país ter melhores condições para o processo de desenvolvimento.

Para o titular da pasta das Obras Públicas, António Óscar Barbosa, esta obra na região de Biombo vai cimentar a presença da China no processo de desenvolvimento da África.

“Esta estrada vai ser uma nova premissa de novos projetos para cimentar aquilo que conjuntamente procuramos: a presença chinesa em África, uma presença de desenvolvimento e não uma presença de exploração”, referiu Óscar Barbosa.

De acordo com Barbosa, dado o interesse que a cooperação chinesa tem para a Guiné-Bissau, o governo guineense criou no último Conselho de Ministros um comité diretor para fazer avançar o plano de desenvolvimento entre os dois países.

A infraestrutura tem 8,2 Km de extensão, uma obra de engenharia moderna, terá três faixas de rodagem em cada um dos sentidos e iluminação própria.

Os trabalhos serão levados a cabo por empresas da China e contarão com a mão-de-obra local.

De referir que a China construiu a sede do governo, o palácio Colinas do Boé (parlamento), reconstruiu o palácio da presidência danificado pela guerra civil de 1998/99, edificou o Estádio Nacional 24 de Setembro (único com relvado natural no país) e construiu ainda o principal hospital da zona norte do país em Canchungo e o Hospital Militar em Bissau.

Por: Alison Cabral

 

Deixe uma resposta

Close Menu