NOVAS PROMESSAS DO FUTEBOL GUINEENSE A CAMINHO DE SEIXAL

NOVAS PROMESSAS DO FUTEBOL GUINEENSE A CAMINHO DE SEIXAL

Os quatros jovens novas promessas futebolistas da Guiné-Bissau, oriundos da Academia Valusa, em Bissau, estão a caminho do Centro de Formação do Sport Lisboa e Benfica, no Seixal.

O grupo que integra dois irmãos, Abas Djaló e Ussumane Djaló tem ainda abordo Silton Sauna Sanha Bacai e Alfa Mussa Baldé, ambos deixaram a capital Bissau esta semana. Os quatro jovens viajaram em separados. Ou seja, o primeiro de Abas Djaló e Ussumane Djaló deixou a Guiné-Bissau na terça-feira, 12 de Dezembro de 2017, e na quinta-feira, dois dias depois, a 14 de Novembro de 2017, o segundo grupo de Silton Sauna Sanhá Bacai e Alfa Mussa Baldé deixa Bissau.

As novas promessas tentam pela primeira a sorte no futebol europeu, graças à indicação de um dos parceiros da academia, com fortes ligações à estrutura do clube encarnado de Portugal liderado por Luís Filipe Vieira.

Valdumar Tchongo, Diretor Executo da Academia, realçou, momentos antes de os atletas deixarem o país, que os jovens futebolistas, a par de tantos outros, são “grandes promessas” da “Academia Valusa”, que, pela primeira vez, vão ter oportunidade de mostrarem as suas qualidades no Seixal.

Foto de Mussá Baldé.

“Estou satisfeito pela oportunidade que os miúdos vão ter, por isso estou confiante que estes jovens futebolistas vão singrar sem grandes constrangimentos no futebol europeu, para que no futuro sirvam a seleção da Guiné-Bissau, caso não haja a azar”, sublinha Tchongo.

Abas Djaló, uma das pérolas da academia, é um extremo que atua tanto na direita como na esquerda, com enormes requisitos exigidos no futebol europeu para um extremo. O outro craque também que atua como extremo é o Alfa Mussa Baldé, vulgarmente conhecido por “Riyad Maherez”, porque apresenta características semelhantes as do futebolista internacional argelino.

Baldé, que apesar de ser franzino, as suas habilidades com a bola em terra sempre chamaram atenção a qualquer observador atento ao futebol. E agora, há pouco tempo na “Academia Valusa”, vai ter oportunidade de ingressar num dos grandes Centros Formação do momento na Europa, Seixal.

Os dois últimos jovens atuam como médio centro, mas primeiro vamos falar de Silton Sauna Sanhá Bacai que, apesar de atuar recorrentemente como médio centro, também joga como extremo e avançado.

Visto como um grande diamante para se dilapidar no Seixal, Sauna Sanhá Bacai chegou à academia por indicação do seu grande amigo, Joelson Fernandes que, em 2014, saiu da “Academia Valusa” para Sporting Clube de Portugal.

Tanto os dirigentes da academia como os treinadores afirmam que o Silton reúne todas as qualidades e talento para se afirmar no futebol mundial, concretamente no Benfica.

O outro médio centro é Ussumane Djaló, um jovem jogador que mais empolga a massa dirigente da academia, dada a sua técnica e leitura de jogo, muito acima da média e até mereceu disputa de vários empresários nacionais, mas com ligação com futebol europeu, nomeadamente em Portugal.

Vulgarmente conhecido, em Bissau, por “Maniche” é visto, desde já, como uma das maiores promessas futebolistas da Guiné-Bissau por várias entidades ligadas ao futebol.

Foto de Valdumar Tchongo.

Visivelmente emocionado com ida dos quatro jovens a Portugal, o Diretor Executivo da academia promete continuar a identificar os jovens talentos futebolistas para ingressar no futebol europeu.

“Estamos abertos para receber talentos porque parceiro pediu-nos para continuarmos a detectar os jovens com qualidades de forma rigorosa para ingressarem no mercado internacional. Neste sentido, vamos continuar a redobrar o nosso esforço em relação à captação dos novos talentos. Outra componente em que vamos trabalhar afincadamente é na reciclamos os nossos treinadores para tenham mais competências em termos de formação de menores”, reforça Valdumar Tchongo.

Segundo Valdumar Tchongo, para além destes quatro miúdos que vão ingressar no Centro de Formação das águias de Lisboa, a direção da academia esta a ultimar o processo dos jovens futebolistas que brevemente poderão deixar o país.

Em curtas declarações à imprensa, na presença dos seus colegas da academia, Ussumane Djaló, encarra a nova oportunidade como um momento ímpar na sua vida. Contudo, agradeceu oportunidade dada pela academia.

“Só tenho que agradecer a Deus pela oportunidade de poder ingressar no futebol europeu. Não posso da direção da “Academia Valusa”, por isso apelo aos meus colegas a trabalharem mais para terem a mesma oportunidade que eu”, apela Ussumane Djaló.

Fundada em Novembro de 2011, com sede nas mediações da capital Bissau, concretamente no Bairro Militar, a “Academia Valusa” conta com quatro camadas de jovens em formação, Iniciados, Infantis, Juvenis e Juniores.

De acordo com Valdumar Tchongo, apesar de várias realizações e feitos já conseguidos em poucos anos da sua criação, a “Academia Valusa” continua a enfrentar enormes dificuldades financeiras que têm inviabilizado os seus trabalhos da academia, sobretudo, na estrutura competente.

Por: Aliso Cabral

Imagem: “AC”

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu