MNE de Cabo Verde sublinha “quadro político” para uma boa cimeira da CPLP

MNE de Cabo Verde sublinha “quadro político” para uma boa cimeira da CPLP

A XII Cimeira de chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), começa esta terça-feira na ilha do Sal, em Cabo-Verde e vai marcar a transição da presidência ‘pro tempore’ da comunidade lusófona do Brasil para Cabo Verde.
O Presidente da República, José Mário Vaz, é um dos sete chefes de Estado, além do anfitrião Cabo Verde, que já confirmaram a presença na cimeira da CPLP.
A cimeira foi hoje antecedida da reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros da organização, num dos hotéis, em Santa Maria, rodeado de medidas de segurança e com restrições de acesso dos jornalistas aos trabalhos da reunião.
A entrada para a reunião, ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, considerou estarem criadas “todas as condições e o quadro político” para uma boa cimeira da CPLP.
O encontro de ministros dos Negócios Estrangeiros decorre durante todo o dia de hoje, com uma agenda que inclui a apresentação do candidato apresentado por Portugal para secretário executivo da CPLP 2019-2020, Francisco Ribeiro Teles.
Se não houver objeções, o candidato será recomendado para eleição pela cimeira.
Prevista está igualmente a apresentação do candidato designado pela Guiné-Bissau para assumir o cargo de diretor executivo do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (ILLP) (2019-2020).
A apresentação dos relatórios da presidência brasileira da organização, que agora termina, do secretariado executivo e do ILLP fazem também parte da agenda, que prevê igualmente espaço para debate político entre os chefes das diplomacias lusófonas e intervenções dos observadores associados e consultivos, organizações internacionais e do presidente da Confederação Empresarial da CPLP, Salimo Abdula.
A realização da conferência de chefes de Estado e de Governo coincide com o aniversário da CPLP, que a 17 de julho cumpre 22 anos de existência.
A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
Por: Redaçao

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu