MADEM-G15 LEGALIZADO PELO STJ

MADEM-G15 LEGALIZADO PELO STJ

O Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau aprovou o processo de legalização do Movimento de Alternância Democrática ( MADEM-G15), informa uma fonte partidária.

MADEM-G15, um espaço político constituído por dissidentes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) é liderado por Braima Camará.

Braima Camará vai ter a coadjuvá-lo seis vice-presidentes, entre os quais, Umaro Sissoco Embaló, antigo primeiro-ministro guineense, que será a quarta figura do movimento, cujos documentos de legalização foram aprovados formalmente no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Além da coordenação nacional, o MADEM ainda conta com um conselho nacional (órgão deliberativo máximo entre congressos) composto por 415 membros efetivos e 61 suplentes, uma comissão política nacional integrada por 115 membros efetivos e 17 suplentes e um conselho de direito composto por nove membros.

Entre outras estruturas, o novo movimento vai contar com organizações da juventude, das mulheres e da diáspora.

Segundo os estatutos, o MADEM “assume a forma legal de partido político”, quem tem como divisa “Unidade, Justiça e Progresso”.

Também de acordo com os estatutos do movimento, o coordenador é o cabeça de lista às eleições legislativas e em caso de vitória eleitoral será ele o primeiro-ministro ou caso o movimento for convidado a indigitar aquela figura.

/BD

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

This Post Has One Comment

  1. Precisamos de um representante de MADEM G15 em cabo Verde

Deixe uma resposta

Close Menu