LESTE DA GUINÉ-BISSAU APRESENTA ALTA TAXA DE ABANDONO ESCOLAR

LESTE DA GUINÉ-BISSAU APRESENTA ALTA TAXA DE ABANDONO ESCOLAR

As regiões de Bafatá e Gabú, leste do país têm piores indicadores do abandono escolar na Guiné-Bissau, disse esta terça-feira (11.09) o Inspetor Coordenador da Educação da região de Bafatá.

Segundo Uri Cali Sané, o fato está relacionado com o casamento precoce, a campanha de comercialização da castanha de caju e o envio das crianças para os estudos corânicos.

Perante este cenário, Cali Sané apela as comunidades locais no sentido de mudar o cenário evitando outras práticas tradicionais que influenciam negativamente no sistema do ensino.

“Nós apelamos às comunidades regionais que ofereçam às crianças a oportunidade de terem acesso às escolas, para podermos diminuir este abandono escolar nas duas regiões do leste da Guiné-Bissau”, declarou Cali Sané.

Ouvido pelo corresponde da nossa estação emissora em Bafatá, Sané fez lembrar as comunidades que esta prática não ajuda para elevar o nível do ensino tanto em Bafatá como em Gabú.

De referir que um relatório apresentado pelo PLAN em 2017, baseado em estudos recentes, aponta que as crianças portadoras de deficiências e as do sexo feminino são as que menos frequentam a escola na Guiné-Bissau.

O estudo indicou que questões socioculturais impedem que  um grande número de pessoas dessa zona esteja dentro do sistema educativo. As regiões do leste do país, Bafatá e Gabú, são habitadas maioritariamente por indivíduos islamizados.

Na altura, o então ministro da Educação concordou com o panorama desenhado pelo Plan Internacional, sobretudo em relação às comunidades predominantemente de indivíduos islamizados, mas afirmou que o trabalho que tem sido feito já apresenta bons resultados.

Sandji Faty disse estar em curso uma mudança de paradigma nestas comunidades, em que os pais agora mandam as suas crianças para a escola formal e pedem abertura de mais estabelecimentos do ensino formal.

Por: Djibril Culubali e Alison Cabral

Fonte: Lusa

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu