LANÇADO PROJETO DE OBSERVATÓRIO DO MERCADO DE EMPREGO

LANÇADO PROJETO DE OBSERVATÓRIO DO MERCADO DE EMPREGO

O Projecto Observatório de Emprego no Sector Privado, foi lançado esta terça-feira (20.02) para o estabelecimento de um dispositivo institucional de coordenação, monitoria do mercado de emprego.

A iniciativa é da Camara de Comercio, Industria, Agricultura e Serviços (CCIAS), destina-se assegurar mecanismos de observação regular de emprego dos diplomados e jovens a procura do emprego, promover a sua empregabilidade (analise e divulgação de informação sobre situação do emprego).

De acordo com o presidente em exercício da CCIAS, Mama Samba Embaló, este projecto vai permitir o sector privado guineense ter um banco de dados sobre a situação do emprego na Guiné-Bissau.

“Este observatório vai ter um papel importante no sector privado guineense no sentido nos permitir criar um banco de dados para diagnosticarmos a situação de emprego na Guiné-Bissau, juntamente com o nosso parceiro primordial que é o governo, mas é preciso criar um mecanismo da performance da formação dos nossos jovens”, explicou Samba Embaló.

Os objectivos desta iniciativa é fazer um diagnóstico sobre situação de emprego, capacitar e apoio a inserção no mercado de trabalho, parcerias com entidades internacionais, nacionais interessados em acompanhar o projecto e promoção de cursos técnicos na área de agricultura, turismo e comercio.

Em declaração a Radio Jovem momento depois do lançamento do projecto na sede CCIAS, secretario do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Lelito Quadé, realçou a iniciativa do sector privado, contudo pede que envolvido a juventude no projecto.

“Nós enquanto líderes juvenis estamos disponíveis para darmos a nossa contribuição, dando sugestões para melhorar o trabalho no projeto e estamos esperançoso que a iniciativa da CCIAS vai atingir os seus objectivos.

O projecto é destinado aos jovens e adultos entre 15 a 35 anos de idade e recém-formados em situação do desemprego

A estratégia de implementação do projecto tem três fases. A primeira vai ser feita operacionalização da observação do emprego, divulgação do programa pela Mídias, inscrições de candidatos e avaliação de competências.

Já na segunda fase, vai ser feita a programação de atividades, produção de materiais didáticos para o funcionamento do projecto, criação de base de dados e acordos de parcerias com entidades financiadoras ou doadores interessados em apoiar o projecto.

Por último, apoia e orienta a criação de negócio próprio e extensão do projeto para regiões da Guiné-Bissau.

Com a implementação deste projeto, a CCIAS espera que haja um Observatório do Emprego no sector privado, existência de convênios com parceiros financiadores e doadores nacionais e internacionais, recursos humanos capacitados, criação de algumas empresas de inserção e diminuído o índice do desemprego.

De acordo com dados disponíveis, a taxa de desemprego entre os menores de 30 anos oscila em torno dos 30%. Vários fatores contribuem para acentuar este fenómeno, nomeadamente: a instabilidade politica, a fragilidade económica, falta de criação de emprego nos setores da agricultura e serviços.

Por: Alison Cabral

 

 

 

 

 

 

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu