JOSÉ MÁRIO VAZ QUER ELEIÇÕES LEGISLATIVAS AINDA EM 2018

JOSÉ MÁRIO VAZ QUER ELEIÇÕES LEGISLATIVAS AINDA EM 2018

O Chefe de Estado guineense, José Mário Vaz defendeu esta terça-feira, 30 de Outubro de 2018, que as eleições legislativas sejam realizadas ainda este ano e pediu mais diálogo, paciência e entendimento para estabelecer o compromisso entre os partidos políticos da Guiné-Bissau.

O Presidente da República falava no final do encontro com as autoridades políticas, partidos políticos e sociedade civil, dirigente do processo eleitoral e que visava pedir ao primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, explicações sobre as razões para o adiamento das legislativas, ainda marcadas para 18 de Novembro.

Durante a sua intervenção, Mário Vaz pediu envolvimento dos juristas no encurtamento de prazos legais previstos na lei eleitoral do país, para permitir que o escrutínio tenha lugar no final do ano 2018.

“Eu quero eleições de acordo com a lei do nosso país, mesmo que algumas leis  do país não sejam cumpridas e peço a intervenção dos nossos juristas. Por isso, é necessário esforço, entendimento, diálogo e compromisso entre os protagonistas no processo eleitoral”, argumentou Mário Vaz.

O processo eleitoral em curso no país tem provocado fortes críticas dos partidos políticos, nomeadamente o recenseamento dos principais eleitores, devido a atrasos na chegada dos equipamentos biométrico e a transparência no processo.

Perante o nível de desconfiança à volta de recenseamento eleitoral entre os partidos políticos, José Mário Vaz, instou ao chefe de governo a permitir que os partidos a fizessem uma auditoria aos kits do registo biométrico doados pela Nigéria.

O Chefe de Estado, voltou a pedir ao governo para recensear os potenciais eleitores, que segundo CNE são 900. 000.

Confrontado com as denúncias das ilegalidades dos partidos políticos entorno do processo de recenseamento, o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, afirma que não é da competência do líder do governo resolver as tais ilegalidades.

Na sua declaração a imprensa a saída de encontro que durou a quase nove horas de tempo no Palácio da Republica em Bissau, na presença dos jornalistas, Gomes congratulou-se com o apelo de Presidente da República no sentido de se promover mais diálogo com todos os partidos políticos na busca do entendimento sobre o processo eleitoral.

O primeiro-ministro guineense anunciou também que já entregou ao Chefe de Estado o novo cronograma para eleições legislativas, onde constam três cenários, nomeadamente organizar eleições em meados de Dezembro (16 ou 30) ou a 27 de Janeiro de 2019.

No encontro não participam os partidos com assento parlamentar com exceção do Partido de Renovação Social (PRS), segunda maior força política do país.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu