JOMAV ANÚNCIA PREÇO DE CASTANHA NO VALOR DE MIL FRANCOS POR QUILOGRAMA

JOMAV ANÚNCIA PREÇO DE CASTANHA NO VALOR DE MIL FRANCOS POR QUILOGRAMA

O Presidente da República, José Mário Vaz, anunciou no passado sábado o preço para 2018 da castanha de caju no valor de mil francos CFA (1000xof) por quilograma.

O anunciou foi feito na cidade de Gabú por José Mário Vaz, na cerimonia de abertura oficial da campanha de comercialização e exportação da castanha de caju 2018, organizado pelo governo, através do Ministério do Comercio e da Promoção Empresarial.

Na ocasião, Chefe de Estado Guineense, informou que ao longo dos vários anos assistiram e acompanharam o preço da castanha de à 25, 50 e 75 francos CFA por quilograma no produtor, onde a comercialização e exportação só beneficiaram ao Estado, os intermediários e os exportadores.

“Quero deixar conselhos aos nossos irmãos do mundo rural, na utilização do dinheiro na campanha de caju. Primeiro é abrir a conta no banco, segundo depositem toda a receita da campanha no banco, terceiro fixem os gastos mensais da família e façam uma boa gestão do dinheiro e quarto o dinheiro que sobrou deve ser para investir em “Mon-na Lama”, aconselhou Jomav.

Nesse sentido, Chefe de Estado Guineense, disse que de acordo com a previsão, se a estimativa deste ano for de 200 mil toneladas, significa que os produtores vão arrecadar qualquer coisa como duzentos mil milhões de francos CFA.

O Vice-Presidente da Câmara Comercio, Industria, Agricultura e Serviços (CCIAS), Mama Samba Embaló, exortou no passado sábado o governo guineense no sentido de apoiarem o sector privado para fazer transformação de castanha de caju no país.

Mama Samba Embaló, disse que a grande quantidade de castanha de caju, produzido no país, não atinge 10 por centos de transformação e industrialização no seu total produção. Nesse sentido, aquele responsável da CCIAS, espera que nesta campanha da comercialização de caju 2018, haverá maior controlo do governo para que os operadores económicos possam fazer os seus trabalhos.

Para o Presidente do Conselho de Administração da Agencia Nacional de Caju (ANCA), Malam Djaura, informou que o sector de caju, exige apropriação dos conhecimentos básicos sobre boas práticas da produção.

O Governador da Região de Gabú, José Carlos Macedo, exortou o Presidente da República para usarem a sua influência na reabilitação da estrada que liga Gabú, Pitche e Bruntuma, a fim de tirar populares no isolamento.

De recordar que em 2016 a exportação atingiu 193.700 toneladas e em 2017, ouve uma queda na exportação com 166.400 toneladas.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: AA

 

 

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu