JAPÃO APOIA COM UM MILHÃO DE DÓLARES ELEIÇÕES LEGISLATIVAS DA GUINÉ-BISSAU

JAPÃO APOIA COM UM MILHÃO DE DÓLARES ELEIÇÕES LEGISLATIVAS DA GUINÉ-BISSAU

O Governo do Japão entregou esta quinta-feira, 20 de Dezembro de 2018, ao Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) um financiamento de um milhão de dólares americanos para apoiar a realização das eleições legislativas na Guiné-Bissau,ainda sem data marcada.

A contribuição do executivo japonês é uma resposta aos apelos conjunto do governo guineense e das Nações Unidas, em particular do PUND, para participar nos apoios que a Comunidade Internacional tem prestado ao processo eleitoral na Guiné-Bissau.

Discursando na cerimónia da entrega do apoio do governo japonês, o embaixador daquele país asiático no país, Tatsuo Arai, fez lembra autoridades guineenses que a realização do escrutínio justas e transparentes é uma garantia de estabilidade para impulsionar o desenvolvimento na Guiné-Bissau.

“Todos sabemos que a realização de eleições justas e transparentes é uma garantia de estabilidade. Estabilidade essa que é um pré-requisito indispensável para impulsionar o desenvolvimento. Neste âmbito, que o Japão já havia demonstrado o seu interesse pela Guiné-Bissau ao apoiar financeiramente com um milhão de dólares às eleições legislativas e presidências de 2014 decorreram com muito sucesso. A nossa contribuição é uma continuação dessa ação”, referiu Arai.

O apoio do Japão sucede-se as contribuições já feitas pelo Governo guineense, o PUND, a Comunidade Económica dos Estados da Africa Ocidental (CEDEAO), a União Económica e Monetária da Africa Ocidental (Ocidental), os Estados Unidos de América, a Itália, a Guiné-Equatorial e a União Europeia (EU).

Neste sentido, o representante do PUND no país, David Mclachlan-Karr, diz que todos os atores envolvidos no processo devem concentrar os seus esforços nas operações eleitorais, sob liderança da Comissão Nacional das Eleições (CNE).

“O processo de recenseamento eleitoral está na sua fase final, e apesar dos diversos constrangimentos, constitui uma base suficiente para a realização do sufrágio. Neste sentido, é fundamental o envolvimento de todos atores,incluindo a CNE que já demostrou no passado ter a capacidade necessária para organizar as eleições de forma livre, justa e transparentes”, Mclachlan-Karr.

Na ocasião, Karr reiterou a disponibilidade e empenho do PUND, enquanto fiel depositário das contribuições dos vários parceiros para as eleições na Guiné-Bissau, em facilitar o acesso  na gestão dos processos eleitoras aos recursos disponibilizados dentro dos parâmetros estabelecidos e ao mesmo tempo garantir uma gestão criteriosa dos mesmos.

Presentes na cerimónia estiveram também o presidente da Comissão Nacional de Eleições,José Pedro Sambu, e a ministra da Administração Territorial guineenses, Ester Fernandes, que agradeceram o donativo.

De salientar que terminou esta quarta-feira (19.20), o recenseamento eleitoral no país em politica com trocas de acusações entre entidades envolvidas no processo.

Neste momento os guineenses aguardam a marcação da data das eleições pelo Chefe de Estado, José Mário Vaz, após consultas com partidos políticos.

De recordar que segunda-feira, o governo liderado por Aristides Gomes propõe eleições legislativas a 17 fevereiro 2019, num encontro com partidos políticos e a comunidade internacional, o chamado P5.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu