GUINÉ-BISSAU SOLIDÁRIO COM O POVO CHINÊS NO COMBATE A CORONAVIRUS

GUINÉ-BISSAU SOLIDÁRIO COM O POVO CHINÊS NO COMBATE A CORONAVIRUS

Um grupo de estudantes guineenses que estudou na China expressou a sua solidariedade para com o povo chinês e equipas envolvidas no combate ao surto epidêmico do coronavirus, isto por força de laços de cooperação de longa data entre os dois países.

O evento da solidariedade dos estudantes com o povo daquele país asiático decorreu, esta quarta-feira, na retunda do império, em Bissau, em frente do Palácio da República, onde exibiram cartazes em que expressavam em chinês dizendo que “somos guineenses e estamos juntos nesta luta”.

Em declaração à Radio Jovem e à RDP África, a porta voz dos estudantes, Debucada Sanca Mendonça diz que o gesto visa mostrar ao mundo que a China não está sozinha nesta luta contra “coronarirus”.

“Eu sei que a Guiné-Bissau a nível econômico não pode fazer muita coisa para China, mas o povo guineense tem um coração grande, e é esta mensagem que eu quero passar para os nossos compatriotas que estão cá e os que estão na China”, justificou Sanca Mendonça.

Sanca Mendonça, licenciada em economia e mestre gestão pública, realçou a ajuda que os estudantes guineenses têm recebido na China bem como os projetos realizados pela China na Guiné-Bissau, como construção do Palácio de Justiça e do Governo.

Há perto de 5.000 estudantes africanos na cidade chinesa de Wuhan, onde foram detetados os primeiros casos de coronavírus. Os jovens estão preocupados com a rápida propagação do vírus.

Nesta senda, Mob Quitba Nanduk, que regressou ao país devido a epidemia, lamenta a situação dos seus conterrâneos e pede a rápida intervenção do executivo.

Neste momento, mais 200 estudantes da Guiné-Bissau estão a estudar naquele país asiático. Um pouco mais 100 estão a estudar graças a bolsa de estudo do governo chinês e os restantes pela conta própria.

Mas recentemente mais de 40 regressaram à Guiné-Bissau e foram monitorizados nas suas casas durante 14 dias, por uma equipa de Epidemiologia e Segurança Sanitária.

Segundo apurou a nossa estação emissora, este grupo dos acadêmicos vai realizar mais um encontro no sentido de angariar fundos para os jovens estudantes que ainda estão na China e por isso pedem o envolvimento da camada juvenil.

O Coronavirus, que apareceu no final de 2019, em Wuhan, capital da província chinesa de Hubei(centro) causou 2.004 mortos na China continental e mais de 74 mil infectados em todo o mundo.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu