Governo guineense isenta alunos com deficiência de pagamento de propinas

Governo guineense isenta alunos com deficiência de pagamento de propinas

O Ministério da Educação da Guiné-Bissau decidiu isentar de pagamento de propinas “mensais e periódicas” os alunos portadores de deficiência que estudem nas escolas públicas do país, refere um despacho enviado hoje à imprensa.

egundo o documento, a decisão do Ministério da Educação teve em conta os “direitos garantidos pela Convenção Internacional e pela Lei de Base do Sistema Educativo sobre os direitos das Pessoas com Deficiência”, aprovada na semana passada pelo parlamento guineense.

A lei prevê, entre outros, a prestação de cuidados educativos adequados e acompanhamento pedagógico às pessoas portadoras de deficiência para “assegurar que atinjam a melhor integração social possível”, refere o Ministério da Educação.

O Governo pretende também cumprir a obrigação de “garantir a igualdade de tratamento da pessoa humana”.

No despacho, o ministro da Educação, Camilo Simões Pereira, exorta os “diretores das instituições do ensino de primeiro, segundo e terceiro ciclos a prestarem todo o auxílio e assistência necessários aos alunos com deficiência em todos os domínios da vida escolar”.

//DN

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu