Governo guineense envia delegação à Líbia para identificar cidadãos que queiram regressar

Governo guineense envia delegação à Líbia para identificar cidadãos que queiram regressar

Uma delegação de três técnicos do Governo da Guiné-Bissau encontra-se na Líbia onde vai visitar cinco campos de refugiados para identificar cidadãos guineenses que queiram regressar ao país, revelou o secretário de Estado das Comunidades, Queba Banjai.

De acordo com o governante, Bissau acredita existirem naqueles campos de refugiados “centenas de guineenses, candidatos à emigração clandestina” através do Mediterrâneo, mas que “provavelmente estariam interessados em voltar” ao país.

Os guineenses estariam naqueles centros de refugiados “há mais de um ano”, observou Queba Banjai, que contou com apoios da embaixada Líbia em Bissau e da Organização Internacional das Migrações (OIM) para deslocação dos três funcionários do Governo, que já se encontram em Tripoli.

O secretário de Estado das Comunidades guineense diz ser a concretização de um sonho, identificar os cidadãos que se encontram na Líbia e saber quem estaria a voltar para o país “de forma voluntária”.

Caso forem identificados, o Governo, sempre em colaboração com a OIM vai desencadear um processo logístico de retorno voluntário, ainda no decurso deste ano, observou Queba Banjai que adiantou ter informações da existência de cidadãos guineenses no Quénia que também quererão regressar à Guiné-Bissau.

Banjai afirmou que o atual Governo pretende socorrer todos os guineenses em situações difíceis onde quer que possam estar.

//lusa

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu