FRANCISCO RIBEIRO TELLES NOMEADO POR PORTUGAL PARA SECRETARIO EXECUTIVO DA CPLP

FRANCISCO RIBEIRO TELLES NOMEADO POR PORTUGAL PARA SECRETARIO EXECUTIVO DA CPLP

O embaixador Francisco Ribeiro Telles foi o escolhido por Portugal para o cargo de secretário-executivo da CPLP no biénio 2019-2020, aguardando agora a confirmação na cimeira da organização em julho, adiantou fonte oficial da CPLP.

A mesma fonte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) disse à agência Lusa que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já enviou carta a indicar o nome para o Presidente do Brasil, país que ocupa atualmente a presidência da CPLP.

A decisão final sobre se Francisco Ribeiro Telles vai ocupar o cargo será tomada na próxima cimeira da CPLP, que se realiza nos dias 17 e 18 de julho, em Santa Maria, na ilha cabo-verdiana do Sal.

O ministro dos Negócios Estrangeiros considerou esta quinta-feira (29.03) que o embaixador Francisco Ribeiro Telles, proposto por Portugal para próximo secretário-executivo da CPLP, é “um dos mais qualificados da diplomacia portuguesa” e um velho conhecido dos países de língua portuguesa.

“Neste momento, Portugal tem a responsabilidade de propor o próximo secretário-executivo da CPLP. Escolhemos propor o embaixador Francisco Ribeiro Telles por três razões. A primeira é que é um dos mais qualificados embaixadores da diplomacia portuguesa, portanto dá todas as garantias de compreender bem e exercer bem a função de secretário-executivo da CPLP, que basicamente é estar ao serviço dos Estados-membros”, disse à Lusa o ministro Augusto Santos Silva.

Por outro lado, salientou o ministro, o embaixador Ribeiro Telles é “um profundo conhecedor” dos países de língua portuguesa.

De referir que O Presidente da República, José Mário Vaz, é um dos sete chefes de Estado, além do anfitrião Cabo Verde, que já confirmaram a presença na cimeira da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Os restantes chefes de Estados confirmadas na cimeira são, Marcelo Rebelo de Sousa, de Portugal, João Lourenço, de Angola, Michel Temer, do Brasil, Teodoro Obiang, da Guiné-Equatorial, Filipe Nyusi, de Moçambique, e Evaristo Carvalho, de São Tomé e Príncipe.

Timor-Leste, o nono país-membro da CPLP, ainda não confirmou a presença na cimeira.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Fonte: Lusa

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu