EUA preocupados com situação de estrangulamento na Guiné-Bissau

EUA preocupados com situação de estrangulamento na Guiné-Bissau

O embaixador dos Estados Unidos para a Guiné-Bissau, Tulinabo Mushingi, afirmou hoje estar preocupado com a situação de estrangulamento no país devido à situação política, mas manifestou esperança, tendo em conta os últimos desenvolvimentos.

“O país encontra-se numa situação de estrangulamento quase numa paralisação causada pelo impasse político e está situação está a afetar negativamente o desenvolvimento e o seu povo”, disse, em conferência de imprensa, o embaixador norte-americano.

Tulinabo Mushingi realizou esta semana uma visita a Bissau, tendo mantido encontros com o novo primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, com o chefe de Estado, José Mário Vaz, bem como com representantes da comunidade internacional, figuras religiosas e sociedade civil.

“Também vi esperança. O novo primeiro-ministro parece ter o apoio necessário para formar Governo. O Presidente anunciou a data para as eleições e para muitos o cenário é otimista”, afirmou.

Segundo embaixador, a diferença é “considerável” em relação à última visita que realizou ao país, no início do ano.

Os Estados Unidos desenvolvem na Guiné-Bissau vários programas de apoio no setor da saúde, assistência a refugiados, educação, agricultura e defesa.

A Guiné-Bissau vive uma crise política desde a demissão, por José Mário Vaz, em agosto de 2015 do Governo liderado pelo antigo primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, do PAIGC, vencedor das legislativas de 2014.

Desde as eleições legislativas de 2014, a Guiné-Bissau já vai no sétimo primeiro-ministro, que terá como principal objetivo organizar as eleições legislativas, marcadas para 18 de novembro.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta

Close Menu