Eleições presidenciais guineenses custam 5,9 milhões de euros – Governo

Eleições presidenciais guineenses custam 5,9 milhões de euros – Governo

As eleições presidenciais de 24 de novembro na Guiné-Bissau devem custar cerca de 5,9 milhões de euros, depois de um processo de cortes decidido pelo Ministério das Finanças, disse hoje à Lusa, Odete Semedo, ministra responsável pela gestão eleitoral.

O orçamento inicial era de cerca de 5,7 mil milhões de francos CFA (cerca de 8,7 milhões de euros), precisou a ministra da Administração Territorial e Gestão Eleitorais.

O valor contempla as despesas e dividas, apresentadas por diversas entidades que participam no processo, nomeadamente o Ministério Público, Ministério da Justiça, Comissão Nacional de Eleições (CNE), forças de Defesa e Segurança, Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE) e o próprio Ministério da Administração Territorial e Gestão Eleitorais.

Uma arbitragem feita pelo Ministério das Finanças concluiu que o orçamento para as presidenciais de 24 de novembro deve ficar-se pelo correspondente a cerca de 5,9 milhões de euros, sendo desse valor figuram as dívidas contraídas com os fornecedores de serviços nas legislativas de 10 de março passado.

Segundo a ministra Odete Semedo, os parceiros internacionais, que vão financiar parte do orçamento eleitoral, “disseram de forma categórica” que não iriam assumir as dívidas e “de pronto e de forma responsável o Governo se comprometeu em saldá-las”.

A governante esclareceu, contudo, que as dívidas com os fornecedores, orçadas atualmente em cerca de 900 milhões de francos CFA (cerca de 1,3 milhões de euros) só serão pagas após serem auditadas.

Do valor global previsto para as presidenciais, o Governo guineense “já está a financiar as despesas primárias” e Portugal já se disponibilizou em fornecer alguns materiais eleitorais, que devem ser contabilizados no orçamento, esclareceu Odete Semedo.

“Tudo está na trilha e vamos avançando, 24 de novembro não é para falhar”, declarou a ministra que acredita que haverá dinheiro para organizar e realizar as eleições.

LUSA

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu