DAUTARIN DA COSTA: “ANULAÇAO DO ANO LECTIVO NAS ESCOLAS PUBLICAS IMPLICARIA A PERDA DE 3 BILIOES DE FRANCO CFA”

DAUTARIN DA COSTA: “ANULAÇAO DO ANO LECTIVO NAS ESCOLAS PUBLICAS IMPLICARIA A PERDA DE 3 BILIOES DE FRANCO CFA”

O ministro da Educação Nacional da Guiné-Bissau, Dautarin da Costa, revelou esta quinta-feira, 08 de augusto de 2019, que a anulação do ano lectivo 2018-2019 nas escolas publicas implicaria provavelmente um custo aproximado de 3 bilhões de Francos CFA, isto sem contar com investimento das familias.

Segundo Dautarim da Costa, além da implicaçao financeira, a anulação do ano escolar teria também consequências politicas, porque o executivo tem por missão resolver os problemas das pessoas.

Em conferência de imprensa para apresentar aos cidadãos guineenses o plano de emergência para presente ano lectivo, o Ministro da Educacao afirma que o governo liderado por Aristides Gomes tem neste momento soluções que possam desenvolver o sector educativo guineense.

O plano de emergência apresentado pelo executivo guineense vai permitir aos alunos das escolas públicas afetadas pelas sucessivas greves a irem às aulas até janeiro de 2020.

Dautarim Costa afirma que o executivo decidiu prolongar o ano lectivo nas escolas publicas, porque 71% das escolas publicas nao foram afectadas pelas sucessivas greves dos docentes.

Segundo dados apresentados pelos técnicos do Ministerio da Educaçao Nacional “temos 71% das escolas que nao foram afectadas pelas greves. As greves aconteceram nalguns centros urbanos, Bissau, Gabú e Cacheu, e no resto do país teve situaçoes risiduais da paralizaçao”.

O titular da pasta da Educaçao Nacional, Dautarim da Costa, revela que somente 29% dos alunos que foram afectados com as paralisações. Por isso, diz o governante, esses numeros permitiram ao executivo guineense, no ponto de vista técnico e profissional, criar uma alternativa para os alunos.

Durante a sua longa intervençao, o ministro da Educaçao Nacional fez lembrar aos atores ligados ao sector do ensino guineense que a direçao geral da inspeção do Ministerio terá um papel importante na implementaçao deste programa de emergência do Governo.

Formado em Sociologia no ISCTE, em Lisboa, Dautarim da Costa reuniu-se na terça-feira, em Bissau, com os parceiros nacionais e internacionais do setor para a apresentação e discussão do Plano de Recuperação das Aprendizagens dos Alunos afetados pelas greves.

Devido às greves, dos 180 dias letivos previstos, os alunos das escolas públicas tiveram apenas 70 dias de aulas.

Por: AC

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu