CEDEAO QUER QUE ESCRUTÍNIO SEJA MODELO DE CREDIBILIDADE E TRANSPARÊNCIA

CEDEAO QUER QUE ESCRUTÍNIO SEJA MODELO DE CREDIBILIDADE E TRANSPARÊNCIA

O presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Jean-Claude Kassi Brou, disse esta segunda-feira, 14 de Janeiro de 2019, que a organização quer que as eleições legislativas na Guiné-Bissau sejam um modelo de credibilidade e transparência.

“O objetivo da CEDEAO é que as eleições sejam um modelo de eleições credíveis e transparentes”, afirmou Jean-Claude Kassi Brou, depois de um encontro com o Presidente da Republica, José Mário Vaz.

O presidente da Comissão da CEDEAO deslocou-se a Bissau na sequência da cimeira dos chefes de Estado e de Governo da organização, que se realizou em dezembro, em Abuja, na Nigéria.

A CEDEAO tem estado a mediar a crise política na Guiné-Bissau. As legislativas na Guiné-Bissau estavam marcadas para 18 de novembro, mas dificuldades técnicas e financeiras obrigaram ao adiamento da data de início do recenseamento eleitoral, obrigando à marcação de uma nova data para as eleições.

O Chefe de Estado guineense, José Mário Vaz, acabou por marcar as eleições para 10 de março, após ouvir os partidos políticos guineenses, e depois de uma visita de uma missão de alto nível da CEDEAO, que exigiu a marcação de eleições antes da cimeira de chefes de Estado e de Governo, que se realizou no final de dezembro.

Na cimeira, os chefes de Estado e de Governo da CEDEAO admitiram a possibilidade de voltar a impor sanções a quem criar obstáculos ao processo eleitoral no país.

A organização está também a apoiar o processo eleitoral no país.

Fonte: Lusa

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu