BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS EM ANÁLISE NA GUINÉ-BISSAU

BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS EM ANÁLISE NA GUINÉ-BISSAU

O Grupo Intergovernamental de Acão contra o Branqueamento de Dinheiro na África Ocidental, conhecido pela sigla GIABA, apelou esta terça-feira, 12 de janeiro de 2019, as autoridades guineenses a criar condições para a Célula Nacional de Tratamento de Informações Financeiras (CENTIF-GB) combater o fenómeno na Guiné-Bissau.

A informação transmita à imprensa pelo diretor geral do GIABA, Kimelabalou Aba a saída de uma audiência com o Chefe de Estado guineense, José Mário Vaz, para se inteirar das dificuldades e dos esforços do país na luta contra o branqueamento de capitais e financiamento de terrorismo.

Aos jornalistas, Aba disse que ter recebido garantias do Presidente guineense que a Guiné-Bissau vai engajar em todas as medidas para lutar fenómenos.

Aba que lidera uma missão do GIABA que está em Bissau, destacou também a importância da aposta na sensibilização das organizações da sociedade civil para estes crimes.

O presidente CENTIF-GB, Justino Sá, reconhece que a Guiné-Bissau é um país vulnerável a estes fenómenos, particularmente neste período eleitoral, mas pede que seja criada condições para que a sua instituição possa cumprir a sua missão.

Em 2013, o relatório do Grupo Intergovernamental de Ação Contra o Branqueamento de Capitais na África Ocidental (GIABA) considerou a Guiné-Bissau um país com grande vulnerabilidade, com potencial para atrair criminosos que se dedicam ao branqueamento de capitais.

No relatório do GIABA lê-se que os criminosos que procurarem a Guiné-Bissau sabem das fragilidades do país por possuir várias ilhas desabitadas no arquipélago dos Bijagós, uma zona costeira porosa e uma estrutura débil de policiamento.

A criação e instalação da célula em 2011 é uma recomendação da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental), no âmbito do Grupo Intergovernamental de Ação contra Branqueamento de Capitais na África Ocidental (GIABA).

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu