ARISTIDES GOMES “SE GANHAR O UMARO SISSOCO EMBALO, EU SAIO DO EXECUTIVO”

ARISTIDES GOMES “SE GANHAR O UMARO SISSOCO EMBALO, EU SAIO DO EXECUTIVO”

O Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, voltou a afirmar que, caso Umaro Sissoco Embalo for eleito Chefe de Estado, vai abandonar o executivo.

“Sou um indivíduo com caráter, portanto mantenho esta posição, e que o Partido Africana da Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC) escolha uma outra pessoa, afirmou Aristides Gomes.

Gomes falava este domingo, 29 de dezembro, momento depois de exercer o seu direito de voto em frente do clube da União Desportiva Internacional de Bissau (UDIB), na capital guineense.

Aos jornalistas, o líder do executivo afirma que é fundamental que todos os guineenses participem massivamente neste processo, porque a abstenção representa um prejuízo enorme para o processo da estabilização da Guiné-Bissau e do seu desenvolvimento, realidade tão almejado pelo povo guineense.

Segundo Gomes, é preciso que todos os guineenses aprendam a participar no processo eleitoral, porque é a primeira fase de dar a contribuição no desenvolvimento do país.

Mais de 760 mil eleitores guineenses são chamados às urnas, neste domingo, para escolher o próximo Presidente da Guiné-Bissau. Dois antigos primeiros-ministros, Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló, estão na corrida à substituição de José Mário Vaz, o Presidente cessante.

As sétimas eleições presidenciais guineenses são tidas como cruciais para a estabilização política da Guiné-Bissau, que realizou legislativas em março.

Por: Alison Cabral

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu