MANELINHO REFUTA AS ACUSAÇOES DE AGRESSAO À CABI

MANELINHO REFUTA AS ACUSAÇOES DE AGRESSAO À CABI


O presidente da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, Manuel Irenio Nascimento Lopes (Manelinho) refutou, esta terça-feira, as acusações de que foi alvo por parte do empresário de Alfa Semedo, Adilé Sebastião (CABI) de que terá lhe agredido, adiantando que é ele quem foi alvo de agressão verbal e física pelo empresário.

Manelinho disse que o empresário terá ficado com “Rancor” por não tê-lo atribuído credenciais da federação para lhe representar.

Segundo a explicação do presidente da Federação de futebol, ele estava no estádio Lino Correia com empresários espanhóis que estavam a observar miúdos promessas que possam ter oportunidade para se ingressar no futebol europeu, e nem sabia se academia “Fidjus de Bideira” estava a treinar na altura.

Manelinho acusou ainda Cabi de lhe insultar e de lhe agredir fisicamente e ao ponto de partir-lhe os óculos e o telemóvel.

Irenio Nascimento Lopes considera que a conspiração politica terá estado por detrás desse incidente, sublinhando que tem sido alvo de perseguições politicas devido as suas convicções.

Sustentou ainda que durante a sua discussão e troca de palavras, o empresário terá lhe dito que “Domingos Simões Pereira assumiu o poder e ele será afastado da Federação”.

Por Outro lado, Manelinho negou categoricamente que terá ameaçado o empresário de morte e muito menos com a pistola.

Entretanto, em declaração ao jornal português, record, Caby, como é conhecido o empresário, entre amigos, disse que a atitude não foi justificada, mas poderá estar relacionada com o facto de ter impedido Alfa Semedo de fazer parte da Selecção nacional de futebol.

Nesse particular, Manelinho disse que nunca soube que o empresário impediu que o médio guineense, Alfa Semedo representasse a selecção nacional de futebol.

Recorda-se que, após o incidente, os dois apresentaram uma queixa na Polícia Judiciaria (PJ).

Por: Alcene Sidibé

Partilhar esta notícia...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

Close Menu